Category: Uncategorized (page 1 of 39)

Ouça o que um homem tem a dizer

Eu entendo que talvez você esteja com o saco cheio dos homens pelas suas experiências que não deram certo e pelas experiências de seus amigos, mas se aborrecer é uma das partes mais recorrentes da vida.
Sei também que tem homem canalha pra caramba por aí, mas nós sabemos que também tem muita mulher canalha, né? Dá pra começar falando pra gente não diferenciar homem da mulher e vice-versa, sem critério de melhor ou pior.

Ouça o que um homem tem a dizer.
Você nunca vai ser obrigada a concordar, mas bem que você pode ouvir, nem que seja pra pelo menos poder ter a certeza de que não foi por falta de tentativa sua.
Sabe, talvez ele seja um tipo de homem que não sabe dizer direito o que sente, daí ele mete o pé pelas mãos e pode soar meio grosseiro, sei lá, mas ele pelo menos tenta e, penso que em algumas coisas, como as relações humanas por exemplo, o valor está nas tentativas e não nas realizações. Prefiro alguém que tentou me ligar do que alguém que me ligou pra falar bosta.

A tentativa já vale comemoração.

Ouça o que um homem tem a dizer.
Você já tentou acreditar nas exceções? Já passou pela sua cabeça a ideia de que “já vi um filme assim” nem sempre faz sentido? Talvez a sua postura seja tão reativa que mesmo involuntariamente acaba não dando chance pra ele dizer alguma coisa. Talvez a sua impressão de “ih, já sei onde vai dar essa conversa” seja tão cega, que acaba nem cogitando a chance de ser surpreendida por uma coisa boa.
Nós sabemos que muitos deles fazem das intenções apenas as segundas, mas e todos os outros? Você só vai saber se ouvir o que eles tem a dizer.

Ouça o que um homem tem a dizer.
Você percebe rapidinho se está falando de um homem ou de um moleque. Podemos até não saber o que queremos,mas o que não queremos nós sabemos bem. Então se o que te falarem for algo pra se descartar, que descarte ué. Tentamos procurar respostas de algumas coisas que são só coisas, e por isso, indecifráveis.

Ouça o que um homem tem a dizer.
Talvez ele só queira te fazer sentir alguém diferente, mesmo não tendo dinheiro, mesmo não tendo carro, mesmo não tendo roupas bonitas, mesmo não te levando pra lugares diferentes, mesmo dando a entender que seria melhor rachar o cinema, mesmo de vocabulário pobre e confuso com as palavras que digita, mesmo não tendo tudo isso mas tendo um coração pra te dar. Nem que seja de pelúcia.

Ouça o que um homem tem a dizer.
Um dos maiores prazeres de um homem é se sentir responsável por parte da felicidade de uma mulher. E por isso talvez ele não saiba lidar com o mundo de peculiaridades em que vivem. Ele nem sempre consegue identificar as fases que você está, por isso ele pergunta tanto e você se irrita ainda mais. Talvez seja o caso de ter um pouquinho mais de paciência. Pelo menos ele erra ao tentar acertar.

Ouça o que um homem tem a dizer.
Presta atenção no jeito que ele te convida, pois igual a você, provavelmente ele deve ter discutido com os amigos sobre algum lugar bacana pra te levar. E quando for o dia, ele vai tentar colocar a roupa mais bonita e o melhor perfume, pois ele sabe: você estará linda de qualquer jeito e ele quer te dar uma boa impressão também. Presta atenção no jeito que ele pergunta sobre a sua vida e pense duas vezes se isso te parece perseguição ou preocupação.

Ouça o que um homem tem a dizer.
Novamente, você não precisa se sentir na obrigação de concordar, mas deixa ele te mostrar o melhor dele, do jeito dele, por mais que não seja dos mais interessantes assim de cara pra você. Um exemplar dos homens reais realmente se esforça em se fazer interessante pra você, mesmo não sabendo o que significam suas fases, remédios, celulites, estrias ou qualquer coisa que só existe no mundo de vocês. E se ele souber disso também, ouça ainda mais o que ele tem a dizer.

Ouça o que um homem tem a dizer.
Se quiser, provoque-o. Corte o caminho da conversa pra ver até onde ele pode se inovar pra te manter interessada em falar. Dê oportunidades para que ele possa te mostrar como é. Você pode até não acreditar em mais nenhum homem desse mundo, mas é nesse mesmo mundo que vive aquele que você vai acreditar um dia. Não tem jeito, não tem outra saída, não tem como pegar um avião pra SATURNO e conhecer os homens de lá. São esses aqui mesmo, com os defeitos e qualidades diferentes, às vezes iguais, de cada um deles. Um dia as energias vão sincronizar e vocês vão somar risadas. Mas deixa ele te contar como vê o mundo.

Ouça o que um homem tem a dizer.
Mas ouça com o coração, não com preconceito. “Ih, conversinha fiada”, esse é o tipo de postura que já te afasta de qualquer coisa boa que qualquer homem possa fazer. O que é uma conversa boa pra você? Existe receita? Não, não existe. Existe a conversa boa para VOCÊS; aquela que encaixa nos assuntos dos DOIS; aquela que faz vocês DOIS se perderem nas horas.
Por mais difícil que seja acreditar, ouça o que um homem tem a dizer.
É injusto generalizar e colocar todos em um patamar igual: nenhum presta. O que é uma pessoa que presta? O que é um homem que presta? Você é alguém que presta? Todo mundo não erra igual nesse mundo? Então ninguém presta? Acredite nas exceções.  As histórias podem acontecer não exatamente do jeito que você gostaria, mas ainda assim, elas podem acontecer. E isso já é ótimo.

Ouça o que um homem tem a dizer.
Mas não idealize o que ele deve te dizer de acordo com o que você gostaria de ouvir. É preciso ouvir mais com o coração do que com a audição. Qualquer tipo de barreira sua sem que exista algum motivo concreto é só um problema a mais pra você resolver. E conversas resolvem. Converse com um homem. Se ele for um escroto, você vai perceber rápido, mas o ouça antes. Você pode não saber, mas muitas vezes ele tenta ser engraçado pra te ver feliz, pra se sentir – como já foi dito acima – responsável por 1 segundo da sua felicidade. E você não precisa rir se não quiser, não precisa sair se não quiser, nem precisa responder se não quiser, mas talvez você precise se lembrar que as mesmas coisas que faz com um homem aqui, outro poderá fazer com você amanhã. São só pessoas com vontades iguais mas, demonstradas, explicadas e conquistadas de jeitos diferentes.

Sabe, não perca a confiança nos homens.
No momento em que lê isso, em algum lugar do mundo está o pai dos seus filhos ou, que não pra tanto, está o próximo a te beijar, o próximo a te ajudar a colocar um novo sorriso no rosto. Não perca a confiança. Não generalize. Não os iguale. Não faça do seu passado uma arma contra o seu futuro.
Em nenhum momento aqui foi dito que você precisa fazer algum tipo de esforço além de só ouvir o que um homem tem a dizer.
Depois você decide se acredita, se beija, se responde a mensagem, se aceita o convite, se dorme junto, se fará qualquer coisa.

Ouça o que um homem tem a dizer, mulher.
bike

Márcio Rodrigues. – http://www.bit.ly/TUKoPd
Compre o livro “Um Travesseiro Para Dois”:  http://bit.ly/1wRjIvt
foto: tumblr.
instagram: @marciorodriguees
contato: mrs.contato@gmail.com
+ textos exclusivos na página do blog no Facebook:http://www.facebook.com/umtravesseiroparadois

Ouça o que uma mulher tem a dizer

Sabe, ela não precisa tanto de você quanto imagina.
Ela sabe muito bem se virar se você resolver não ligar mais pra ela.
Ela vai chorar pra caramba sim, mas vai saber superar e se sentir bonita mais rápido que você.
Antes de você aparecer, ela já sorria.
Você precisa mais dela do que ela de você.
Hoje ela assume posições importantes não só na sua casa como forma de mãe, mas no mundo todo como forma de mulher.
Ouça o que uma mulher tem a dizer.
Você não precisa concordar com nada escrito aqui, mas só tente ouvir o que uma mulher tem a dizer.
Ela vê as coisas de um jeito diferente do seu. Ela consome a vida de um jeito diferente. As dificuldades e felicidades não são iguais as suas. Nem sempre ela tem razão, é bom deixar claro; essa vida não é uma disputa, mas você sempre vai acertar se escolher ouvir o que ela tem a dizer. Ela pode dizer a mesma coisa mil vezes, mas talvez se você souber ouvir o que ela tem a dizer ela precise só de uma vez.

Ouça o que uma mulher tem a dizer.
A música diz que quando a gente gosta é claro que a gente cuida, mas você sabe o refrão ou sabe o que fazer?

Poucas coisas na sua vida te dão mais prazer do que dar prazer pra uma mulher; do que saber que ela sente prazer por você. Você sabe que é uma felicidade do caralho saber que tem alguma mulher “pagando pau” pra você. Você se gaba e se orgulha para os amigos. Só que você é um coitado ao se exibir assim. Mal sabe você que esta mesma mulher de quem se orgulha e talvez comente como um troféu, pode estar neste mesmo momento vivendo outra experiência com outra pessoa enquanto você ainda fala dela. Mal sabe você que é mais fácil ela te esquecer do que você esquecê-la. E você sabe do que estou falando. A diferença é a pose de pessoa durona que assume, já ela, ela prefere assumir que está em ruínas, então ela posta uma música triste ou compartilha um texto para preencher o peito. Você até faz as mesmas coisas mas tenta ao máximo disfarçar, tenta ao máximo não demonstrar fraqueza, como se essa fraqueza te fizesse alguém pior.

Ouça o que uma mulher tem a dizer.
Ouça e perceba como é boa a sensação de ter a atenção de uma mulher. Perceba como sua postura muda quando fala com uma mulher.
O ponto todo aqui não é mostrar quão frágil é uma mulher e que por isso deve ser ouvida, mas sim, que você será mais inteligente e viverá mais feliz se souber ouvir o que uma mulher tem a dizer; que você só tem a ganhar do que perder.

Conte menos da sua vida e pergunte mais sobre a dela.
Demonstre que se preocupa. E nem precisa usar palavra bonita, só precisa usar o coração. Saiba demonstrar interesse se mostrando uma pessoa interessante. Não é necessariamente da sua palavra que ela precisa ou das suas ideias sobre o que fazer, mas talvez de cinco minutos das 24 horas do seu dia que possa dedicar exclusivamente pra ela.

É preciso falar quão bem você pode fazer pra uma mulher se souber elogiá-la quando sentir que deve?
“Ah, mas não sei o que dizer e nem como” – mas você sabe muito bem O QUE NÃO dizer e COMO NÃO DIZER, daí você vê como pode fazer.
E pensando bem, quer saber? Ela nem faz tanta questão assim dos seus elogios. Você vai ser a melhor pessoa e já vai fazer o maior bem se já souber respeitá-la.

Uma mulher não só te faz bem sendo a boca que você beija ou o corpo com quem transa – e se pensa só isso, você é idiota -, uma mulher é alguém diferente de você e que pode te ajudar de um jeito que talvez nenhum amigo seu consiga. Não é ela que precisa de você, é você que deve perceber todo o bem que ela pode te fazer, muito além do que você pode imaginar.

Ouça o que uma mulher tem a dizer.
Deixa ela te contar, do jeito dela, como foi o fim de semana.
Presta atenção nas vezes que ela toca o cabelo para te contar alguma coisa. Olha pro olho dela. Conte as vezes que ela sorri entre uma palavra e outra, nem que seja para zoar da sua cara no meio do assunto.

Ouça o que uma mulher tem a dizer.
Ouça todas, seja sua mãe, amigas, chefe, qualquer uma delas.
Você não precisa concordar com o que ela diz, mas você bem que poderia ouvir mais o que ela tem a dizer.

Ouça o que uma mulher tem a dizer.

Sabe, ela não precisa tanto de você quanto imagina.
A magia de ouvir o que uma mulher tem a dizer é que ela pode te transformar. O jeito que ela vê, pode te renovar; o tom que ela diz, pode te salvar.

Ouça o que uma mulher tem a dizer, Márcio Rodrigues. E todos os outros  homens.

o-TALKING-COUPLE-facebookps.: Gente, sábado agora, a minha banda Dinamite Club, vai tocar no Hangar 110 aqui em São Paulo, no show de comemoração de 20 anos de banda do HATEEN, que é a trilha sonora que usei no texto de hoje. Estão todos convidados! 
Evento e detalhes: https://www.facebook.com/events/740236909382662/?fref=ts

Márcio Rodrigues. – http://www.bit.ly/TUKoPd
Compre o livro “Um Travesseiro Para Dois”:  http://bit.ly/1wRjIvt
foto: tumblr.
instagram: @marciorodriguees
contato: mrs.contato@gmail.com
+ textos exclusivos na página do blog no Facebook:http://www.facebook.com/umtravesseiroparadois

O prazer é todo nosso

A única coisa que pode tirar o sorriso do rosto de alguém é um beijo de outro alguém.
Chega disso, vai, deixa essa coisa toda de tristeza pra lá. Deixa lá no passado junto com a lembrança de quem nem vale a pena mais lembrar.
Essa vida nos dá tantas chances de fazer com que valha a pena, pra quê pensar no que nem faz bem?

Bom mesmo é fazer bem pra alguém.

A começar por nós mesmos.
Coisa boa é olhar a gaveta e vestir a roupa preferida; que seja aquela camiseta de cor divertida. Também faz um bem danado cuidar do corpo, saber comer bem, mas vez ou outra extrapolar um pouco também.

O bem que emanamos é o bem que recebemos.

Não tem nada de muito revolucionário nessas palavras até aqui, né? Só tem vida.
Mas por quê então você se irrita tanto com uma espinha que ousa em nascer? Remédio pode curar, esbravejar não. Que coisa feia esse negócio de espernear por tudo.
Mas feio que isso só postar indiretinhas MUITO DIRETAS sim na internet. Que energia ruim.

Se for pra ter uma preocupação, que seja a de ser feliz.
Pode ser o metrô lotado ou um dia estressante no trabalho; no fim das contas, que delícia é poder levantar pra trabalhar. A festa da vida!
E que pena que a pessoa pra quem mandou tantas mensagens não respondeu nenhuma, que pena que quando responde é seco, que pena que às vezes só visualiza. Que pena dela. Você é essa pessoa aí cheia de sentimento bom pra dar – e nem falamos de amor! -, será que vale mesmo se prejudicar por quem não quer receber?
Testa franzida é uma piscina para as espinhas. Lembra delas?
Se preocupa tanto em agradar, que acaba se esquecendo que precisam te agradar também. A única preocupação é ser feliz.

É de amor que precisamos. Amor de coração, não amor de prisão; não amor que espera resposta do “eu te amo”.

Se puder ter amor por alguém, que bonito, se não, tudo bem também, ainda assim, lindo.
É bom demais trocar mimos e chamar por apelidos. Aquele momento em que você se da conta que tem uma pessa nova pra dividir os novos dias. Tem motivação melhor pra confiar no amor do que saber que é ele quem faz com que outra pessoa possa nos ajudar a sermos melhores pessoas? Tem sim, mas essa já é boa demais.

E vale lembrar: uma fossa aqui ou ali faz um bem danado para a pele.
O choro da dor renova a alma e sai lavando célula por célula do corpo a começar pelo rosto; logo ele, que também é quem mais recebe beijos.

Por falar em beijos, que delícia é poder viver pra poder beijar.
Beijo no rosto de “olá”, beijo no rosto de “presta atenção em mim”, beijo no rosto quase beijo na boca de “hmm”, beijo sem predicado, bom é o beijo por todos os lados.
Beijar quem está a fim mas não consegue revelar. Aquela angústia de não saber dizer pra pessoa o quanto ela te visita a cabeça todo dia, sabe? Se não consegue falar, bem que consegue ir deixando uma pista aqui e ali, tipo naquele beijo de “olá”. Dá pra tocar a nuca enquanto se beijar de “olá”, sabia? Beijar quem já se tem um carinho, beijar de cantinho. Beijar pra deixar cheiro. Beijo saudade. Beijo de “olha o que você está perdendo”. Beijo de atiçar. Ou às vezes nem beijo, né?

Um dia sem abraçar não é um dia pra se lembrar.
“Ah, mas vou sair abraçando qualquer pessoa?” Não necessariamente, mas você pode sair abraçando as pessoas que não chama de qualquer. Que começo, hein?
Abraço surpresa traz sorriso de beleza. Sorriso de beleza é o sorriso que escapa, sorriso sem querer, sorriso real, sorriso sem fazer pose, sorriso que contagia.

Então faz assim, faça bem pra alguém e estará fazendo bem a você.
O ditado resume em “fazer o bem sem olhar a quem”, mas dá pra ser mais específico. Tipo, e daí que você é do tipo de gente que gosta rápido demais? Você pelo menos sabe gostar, tem gente que nem sabe… Dá pra entender a forma que vale a pena ver?
Os motivos que criamos para nos preocupar são tão menores que os que realmente valem se proeocupar. Sabendo disso, é meio desinteligente deixar de exibir sorriso por aí só porque fulano ou fulana aparentemente não gosta de você como você esperava.

Antes de qualquer saudade você é felicidade.
A saudade só acontece depois de ter felicidade.
Ou seja, antes de sentir falta de alguém, você já tinha sido feliz sem ninguém.

Chega disso, vai, deixa essa coisa toda de tristeza pra lá. Se ela chegar, deixa ela falar, mas depois deixa ela pra lá. Deixa esse celular pra responder depois, deixa esse chat esperar, deixa tudo pra lá só não deixa você.

Essa é a única vida que temos, não dá pra ser feliz no dia que já passou; no beijo que já beijou. O negócio é ir aproveitando o que está acontecendo e se preparando para o que nem aconteceu ainda, afinal, essa é a nossa vida e o prazer é todo nosso.

 

tumblr_m48ejolQo51qlxlu6o1_1280

Márcio Rodrigues. – http://www.bit.ly/TUKoPd
Compre o livro “Um Travesseiro Para Dois”:  http://bit.ly/1wRjIvt
foto: tumblr.
instagram: @marciorodriguees
contato: mrs.contato@gmail.com
+ textos exclusivos na página do blog no Facebook:http://www.facebook.com/umtravesseiroparadois

Comece uma história fazendo história

É que tem beijos que valem mais que namoros inteiros.
A sintonia e a entrega é tão grande que você não consegue parar de beijar, você quer mais, você quer o mesmo mais vezes, você quer multiplicar e eternizar aquele momento de tão único e profundo que é. E, por sua vez, tem namoros que mal são beijados de tão desgastados.
E sabe o que isso quer dizer?
Quer dizer que se você colocar na cabeça o quão importante é a fração de segundo da sua vida, você vai saber aproveitar cada instante; você vai saber valorizar cada pequena conquista e irá transforma-lá em grandes vitórias.

Tem coisas que a gente faz sem pensar, mas as que a gente faz pensando são mais gostosas de aproveitar. É claro que não quero dizer pra viver os dias planejando como tudo deve ser, até por quê uma dose de ousadia sempre cai bem, o que quero dizer é que se você conseguir organizar e focar os momentos da sua vida, você vai conseguir curtir muito mais.

Tão boa quanto a nossa felicidade é a felicidade que proporcionamos pra alguém.

É bom demais ser uma boa pessoa pra outra pessoa.
E temos o direito, claro, de esperar boas pessoas pra gente também.

O mesmo tempo que perdemos pensando em como gostaríamos que a vida fosse, podemos ganhar aproveitando o jeito que a vida é. A mudança está na gente.

Presta atenção no seu próximo beijo.
Não beije por beijar.
Você não é um copo plástico, você é um ser humano e deve ser humano.
Toma cuidado com o que a outra pessoa sente e seja pelo menos por 1 segundo o melhor beijo do mundo. Provavelmente você não saberá sobre quão bom é o seu beijo – a não ser que ela faça questão de anunciar -, mas você vai dormir com a certeza de que deu o seu melhor beijo.

Presta atenção na sua próxima noite de sexo.
Você não precisa ter a melhor performance do mundo, mas bem que você pode ser quem se dedica a ser a melhor pessoa do mundo para alguém pelo menos por uma noite. E isso não se traduz em fazer sexo milhões de vezes na mesma noite, isso significa fazer com que a noite seja tão boa que o sexo se torne só um detalhe.

O seu próximo encontro tem tudo pra ser o melhor encontro da sua vida; se não for da sua, que seja da outra pessoa. É tudo uma questão de fazer o bem acima de todas as coisas. Você sabe muito bem como fazer carinho, sabe o que gostaria que fizessem com você, e por isso, tem o dever – e o prazer – de fazer isso pra quem sai com você.
Comece uma história fazendo história nem que essa história dure um dia.

Já que não dá para congelarmos os melhores momentos da vida, pelo menos podemos fazer a nossa parte para que sejam eternos enquanto existirem.
E quanto mais você se dedica em ter uma vida recheada de bons momentos pra contar, mais você será alguém pronto pra fazer bem pra outro alguém, mais você será alguém interessante para que outro alguém queira te fazer bem.

Você não precisa começar uma conversa sempre com um “oi, tudo bom?”.
Isso é o que a maioria das pessoas fazem, mas você não é a maioria, você é quem gosta de fazer história, você é quem gosta de deixar saudade. Então, experimente mudar o que sempre fez igual. No lugar de um “oi, tudo bom?” você pode falar qualquer outra coisa do tipo: “Estou aqui pra saber se você já sorriu hoje”, isto, nada mais é, que um novo jeito de falar as velhas coisas. E é o tipo de coisa que não requer habilidades com as palavras, requer vontade, requer interesse em fazer alguém se surpreender com você.

O jeito que você leva a vida é o jeito que a vida vai te levar.

Comece uma história fazendo história.
O melhor e mais sincero elogio que alguém pode te fazer é dizer que você é uma pessoa interessante. E não se trata do fisicamente, mas sim de atraente, uma pessoa com vontade de se derramar pra dentro e mergulhar um pouco mais fundo.

Por mais que a sua vontade seja a de viver uma história duradoura com alguém, nada te impede de fazer com que todos os segundos de curtas histórias sejam bons para se tornarem inesquecíveis.

A vida é uma estrada com destino certo onde você que escolhe qual caminho seguir.
Ou você aproveita os dias sendo só mais uma pessoa entre tantas outras bilhões nesse mundo, ou você faz alguma pequena coisa, por menor que seja, para ser percebido, para ser interessante, para que se lembrem de você. Isso,em outras palavras,nada mais é que um jeito de você aproveitar melhor a própria vida, e de quebra, fazendo bem a de outra pessoa.

Perceba a delícia que é ouvir um pouco mais.
Um olhar intereressado convence mais que qualquer palavra caprichosa.
Deixa a pessoa contar da vida dela, deixa ela também se mostrar alguém interessante pra você, e então, quando for a sua vez, você saberá da missão que tem nas mãos: fazer com que essa pessoa nunca mais te esqueça nesse mundo, mesmo que não exista beijo, mesmo que não exista sexo, sempre haverá história nem que seja por um segundo.

Presta atenção no próximo “Oi, tudo bom?” que alguém te disser.
Você não precisa responder “tudo e você?”, pode pensar em alguma outra coisa que te mostre um pouco mais, qualquer coisa, até mesmo um “feliz por mais um dia e você?”. A responsabilidade das intenções se combinarem não é só sua, mas bem que você pode fazer o seu melhor pra ver até onde esse alguém consegue ser interessante pra você, até porque, como já falamos antes, você não é uma pessoa pra qualquer pessoa.

Agora faça uma pessoa se sentir a melhor pessoa, nem que seja por um beijo, por um “oi”, por um abraço, por uma mensagem. Desse modo, você sempre será alguém pra ser admirado. Seu beijo pode valer mais que namoros inteiros.

uma-analise-sobre-relacionamentos-5

Márcio Rodrigues. – http://www.bit.ly/TUKoPd
Compre o livro “Um Travesseiro Para Dois”:  http://bit.ly/1wRjIvt
foto: tumblr.
instagram: @marciorodriguees
contato: mrs.contato@gmail.com
+ textos exclusivos na página do blog no Facebook:http://www.facebook.com/umtravesseiroparadois

A gente não quer estragar a vida de vocês

Mas sim, somos dessas pessoas sentimentais que suspiram só com uma notificação no celular. É que tudo o que a gente menos quer é atrapalhar a vida de alguém.

Temos esse nosso jeito de gostar rápido demais. Mas bem, existe a velocidade certa pra se gostar? É que a gente não gosta de calcular as batidas do coração; a gente deixa ele bater. E a gente sente cada uma das batidas com o peso de um trator no peito. A gente vive cada um dos milésimos dessa vida, por isso a gente se preocupa e gosta de pedir pra avisar quando chegar em casa. Por mais que, às vezes, isso possa ser interpretado como alguma forma de controlar. E é irônico, pois o que mais gostamos da vida é o fato dela ser descontrolada; essa delícia que é não ter hora pra dizer que gosta, não ter hora pra dizer que quer se encontrar.

A gente não quer estragar a vida de vocês.
Sabe, a gente reconhece nossos defeitos e possíveis excessos e, vez ou outra, vem à cabeça um pensamento do tipo: “Queria ser menos eu”, mas a gente não consegue mudar isso. E lá no fundo, bem lá no fundo, nem queremos. A gente bem gosta do jeito que somos, pois somos com vocês do mesmo jeito que gostaríamos que fossem com a gente, mesmo sabendo que isso é só querer.

A gente não quer estragar a vida de vocês.
Tudo bem vocês continuarem seguindo as escolhas que fizeram.
Não estamos aqui para ocupar o lugar de ninguém, muito menos pra obrigar que tenhamos um espaço só pra gente, estamos aqui pra somar nossas risadas e multiplicar alegrias para transformá-las em felicidade, desde que vocês queiram também.

A vida é um infinito mar pra ter que remar sozinho.

Por isso a gente manda umas mensagens meio bobas. Por isso a gente encontra vocês nos refrões das músicas mais cafonas. Porque a gente quer a companhia de vocês. A gente quer dividir a nossa vida com a de vocês.

Então não se preocupem em dizer que não querem. Só digam.
Não se preocupem com o jeito que vamos ficar, possivelmente vamos nos derreter em lágrimas, mas elas vão secar e essas coisas fazem parte. De que vale uma vida sem lição?

Só não deixem a gente acreditar numa coisa que nem vocês acreditam.
Não precisa falar “eu também” só por falar quando a gente confessar saudade. Não precisa só visualizar a nossa mensagem boba no chat. De verdade, não precisa.

A gente não quer estragar a vida de vocês.
A gente só quer ver vocês dentro das nossas vidas. Isso é só querer.
Mas também não queremos que isso aconteça por dó; não queremos vencer pelo cansaço. Na verdade nem queremos vencer, pois apesar de estarmos envolvidos nos jogos do coração, não almejamos troféu de campeão.

Mais do que falar de amor, a gente gostaria de falar com vocês sobre sim ou sobre o não. A gente só quer saber o jeito que vocês pensam, em que fase da vida estão, a gente quer saber o que falar se é que podemos falar alguma coisa.

Apesar da nossa real vontade ser trocar o nome de vocês na nossa agenda do celular por algum apelido que podemos chamar de “nosso”, tudo bem se vocês simplesmente não quiserem isso.

Não tem problema não querer. O problema está em não dizer que não quer.

É que as coisas pra gente são meio complicadas, sabe?
O mínimo gesto de vocês é a maior das esperanças pra gente. Nós sabemos muito bem transformar as pequenas em gigantes coisas. Então aquele “vamos combinar sim” que dizem, soa como uma data previamente combinada restando acertar alguns pequenos ajustes. A gente é assim mesmo.  Cada dia a mais falando com vocês é um dia a mais entrando na vida de vocês. Pelo menos é o que a nossa cabeça entende.

Então é isso, vocês que não querem ficar com a gente, não tem problema em não querer, só nos digam isso. Não nos coloquem em joguinhos, não nos façam entender uma coisa quando querem dizer outra, não se apoiem em entrelinhas. Deixem claro, não usem a gente, usem a verdade. A gente não quer fazer papel de trouxe ao pensar que estamos vivendo uma coisa quando na verdade é outra, ao pensar que vocês estão gostando do jeito que somos quando na verdade estão odiando, quando na verdade estamos os incomodando. A gente não quer estragar a vida de vocês. A gente não quer perder o tempo de vocês, e claro, nem o nosso.

A gente só quer paz pro coração entender por quem ele deve gostar. E nem precisa ser vocês.

Vocês que não querem nada com a gente que, do contrário, queremos tudo com vocês, aprendam a dizer “não”, aprendam a nos rejeitar, aprendam a nos esclarecer. A dor da dúvida assassina esperanças, e uma pessoa sem esperança é uma pessoa morta.
A gente espera muito por alguém como vocês, mais do que podem imaginar. Nosso peito comemora feito criança quando a respiração começa a acelerar. A gente gosta de gostar, mas a gente gosta ainda mais de saber o que estão fazendo com o que estamos sentindo.

A gente não quer estragar a vida de vocês.
Não precisam dizer pra gente combinar se nunca vai acontecer. Não precisam falar sobre como é bom abraçar se não querem o nosso abraço, não precisam nos contar dos filmes novos em cartaz se não querem assistir com a gente.

A gente não quer estragar a vida de vocês.
A gente quer melhorar a vida de quem quer melhorar a nossa também.

tumblr_leb8pa6xLp1qbhl6lo1_500

JÁ VOTOU? 🙂
Gente, meu grande amigo, Eric Matern, que usei música dele de trilha textos atrás, é finalista de um festival da Samsung muito legal sobre novos talentos da nossa música. Vamos dar uma força pra ele pegando 34 segundos do seu dia e votando nele? Aqui:
 http://www.efestival.com.br/web2/votacao.php <3

Márcio Rodrigues. – http://www.bit.ly/TUKoPd
Compre o livro “Um Travesseiro Para Dois”:  http://bit.ly/1wRjIvt
foto: tumblr.
instagram: @marciorodriguees
contato: mrs.contato@gmail.com
+ textos exclusivos na página do blog no Facebook:http://www.facebook.com/umtravesseiroparadois

 

Vocês não vão ficar juntos

É assim mesmo.
“Mas como assim?”
Assim, assim, ué.
Tem palavra bonita que pode até dar um efeito melhor, tipo: “o amor de vocês não combina”. Soa melhor assim, né? Mas o efeito é o mesmo.
É sério, vocês não vão ficar juntos.
“Mas como você pode ter tanta certeza assim?”
É que me parece óbvio mas você parece não querer enxergar. E a gente sabe que pior cego é o que não quer ver.
“Que coisa horrorosa de se falar, você não sabe de nada, quem é você pra falar isso, a gente se dá muito bem e tenho certeza que vamos ser felizes!”
O otimismo é algo de se admirar. As pessoas deveriam ser mais otimistas mais vezes ao dia, mas acredite, nesse caso, infelizmente, vocês não vão ficar juntos. Agora, ou você aceita ou se esperneia como se fosse resolver. Você vai continuar dizendo o contrário e eu vou continuar dizendo a mesma coisa.

Só que agora de outra maneira.
É claro que não tem como eu ter certeza de uma coisa dessas, mas o ponto aqui é você enxergar que momento estão vivendo e como está sendo essa relação. Se é que é uma relação.

São infinitas as vezes em que a nossa vontade é maior que a chance de se tornar verdade.

Onde vamos chegar: será que você não percebe que merece uma coisa melhor? Será que só você não consegue ver que rema sozinho nesse mar inteiro?
É claro que envolvido do jeito que está você tem uma noção menor das coisas. E por outro lado, é mais do que lindo lutar pelo que se sente até que você se convença dos fatos, mas a questão aqui é uma visão de fora, uma visão que talvez você nem tenha se tocado ainda que faça sentido. É óbvio que a ideia não é te desanimar, mas sim te pontuar possíveis verdades.

Presta atenção se essa pessoa presta atenção em você.
Perceba no histórico de conversas do whatsapp, dá uma olhada em quantas vezes você puxou assunto e quantas puxaram com você. É só a pessoa postar qualquer coisa, de música a uma foto nova, que normalmente o primeiro like é seu. Faz sentido esse movimento na ideia de “eu gosto das coisas, por isso dou like, quero mostrar que valorizo e que apoio”, mas essa pessoa aí também gosta das suas coisas, mostra que te valoriza e que te apoia? Bem, nesse caso cabe a você perceber.

É que eu te entendo.
Você gosta mesmo é de se apaixonar. Porém, quem não?
Você gosta daquela coisa toda do frio na barriga pelo próximo encontro, gosta dos apelidos fofos, gostar de mandar fotos ou vídeos que acha graça, você gosta de compartilhar a sua vida com outra. Porém, quem não?
A questão é: essa pessoa aí não tem feito o mesmo com você, por isso, vocês não vão ficar juntos.

E quer saber? Dane-se.
Acho que quem deve mudar alguma coisa é você. É você quem deve repensar o jeito que tem se esforçado, é você quem deve analisar se o seu menor dos esforços tem sido valorizado, é você quem deve colocar a cabeça no lugar e refletir: “Gosta de mim ou estou gostando por nós dois?”

Você não precisa se sentir na obrigação de ser alguém fofo pra outro alguém que pouco se importa com você, mas você precisa enxergar isso.

Desculpe, mas vocês não vão ficar juntos.
E acho que quem deve se questionar disso é você.
Será que você não está querendo ficar mais com a pessoa do que ela com você? Será que as respostas dela para os seus assuntos não são só maneiras para não ser desagradável com você? Será que os “tudo e você?” que ela te manda não está disfarçado de “sério que você está vindo falar comigo de novo?”

Vocês não vão ficar juntos porque você não merece passar por tudo isso.
O seu papel nesse mundo é de compartilhar com os outros todas as coisas que gostaria de viver. Você também quer morar no pensamento de outro alguém. Você também quer um “bom dia” só pra você. Você também quer que puxem assunto, qualquer assunto, com você. Você também quer ouvir uma ideia sobre o que fazer no fim de semana. Mas do contrário disso, é você quem tem feito tudo.

Nem que não te faça sentido agora, mas dê chance pra pensar sobre isso.
O que sentimos é maior do que qualquer coisa, mas chega uma hora que a gente desperta e pensa: “será que o que eu sinto é o bastante?”

A melhor parte em gostar de alguém é alguém gostar da gente também.

Não tem outra história, é isso.
É bom demais fazer surpresas e se mostrar presente, só que melhor que isso é alguém fazer o mesmo pela gente, no fim, é isso.
Você sabe muito bem de todos os esforços que pode fazer não só por essa pessoa como pra qualquer outra, mas você tem se convencido sobre os esforços que essa pessoa pode fazer por você?

“Ah, mas sei lá, eu sinto que a gente se gosta. Temos jeitos diferentes, mas sinto uma coisa especial”. Bem, já considerou que toda essa sua certeza foi criada só na sua cabeça?

Olha o tempo passando todos os dias.
Os dias que passaram você não precisa dar atenção, só que mais do que passado, eles servem como lição para você saber aproveitar os dias que nem chegaram.
Tipo com alguém que te convença que quer ficar com você.
Talvez não agora, pega o celular chama de novo no whatsapp e no chat, curta mais fotos, puxe mais assunto, está pouco ainda, né? Você quase não faz isso… E logo menos, quem sabe, você considere a possibilidade de que vocês não vão ficar juntos. E que isso não é tão ruim quanto parece.

tumblr_mc0pkjcv151r8y6u2o1_500

 

 

As vantagens de ser idiota

Sabe, ainda bem que as coisas dão errado.
Nossas histórias funcionam como o nosso corpo: expostas a interferências alheias capazes de machucar. A diferença que o nosso corpo cria anti-corpos e nossas histórias criam lições. E desde que aprendemos o que significa A, B, C, nós sabemos como as lições são importantes.
A vida tem dessas. As merdas que acontecem não são exclusividades da minha ou da sua; elas fazem mais parte da nossa rotina que a distribuição diária de “bom dia”.

O importante, no entanto, é ter claro na cabeça o que você quer da sua vida.
Vamos entender que uma vida é uma coleção de fases, sendo que às vezes a gente passa por umas figurinhas repetidas – esqueça aqui aquela analogia de ~figurinha repetida não completa álbum~. Toda a nossa estadia nesse mundo é composta por fases iguais vividas em diferentes momentos por diferentes pessoas. Tendo em mente que a vida são fases, vale o exercício de imaginar o que raios você está fazendo com a sua atual.

Você é uma pessoal real ou você aparenta ser uma pessoa real?
Quando você diz que gosta, você gosta mesmo ou fala por falar?
Quando você não quer mais, você empurra com a barriga ou empurra com a verdade?

O que seria do mundo se não fossem os dias ruins? Será que manteríamos uma constante melhoria ou nos acomodaríamos ao ver as coisas dando certo? Quando seu relacionamento está bem você procura melhorar ou procurar manter? Você acha que se melhorar estraga ou que se melhorar melhora?

Já que vocês existem, que sejam úteis pra nós, diabos de dias ruins.

Nós somos responsáveis pelo fim e começo de muitas das coisas.
Quando um pensamento ruim te invade, você é totalmente responsável por fazê-lo ir embora, por dar um fim, por entender que ele vai te fazer mais mal do que bem. Ou o contrário. Quando um pensamento bom te invade, você é totalmente responsável por fazê-lo ficar, por renovar, por entender que ele vai te fazer mais bem do que mal. Ou o contrário. Das poucas escolhas que temos nessa vida, essas são algumas delas.

Lá se foi a boca que tanto beijou.
No seu caso, talvez tenha ido por um erro seu ou uma soma de erros seus. Já no seu caso, talvez tenha ido porque não queria mais ficar.

É preciso preencher o coração com paz antes de preenchê-lo com amor.

Tuas histórias de dor existem pra te mostrar quanto amor tem em você.
Toda lágrima que te escorre encontra um começo de sorriso seu.
Não adianta querer espernear sobre o quão bosta a sua vida parece estar, também não estou dizendo pra lembrar do tal do “sempre tem alguém pior que a gente” – até porque acredito que você saiba disso -, não adianta solicitar seus amigos pra contar a mesma coisa mil vezes, sobre como você gostaria de voltar, sobre como você sente saudade do beijo, sobre como tudo te faz lembrar, sobre como sentiu um perfume igual no metrô, sobre como parece que as coincidências ao seu redor indicam que ainda há chance de volta, não adianta nada disso. O que adianta mesmo é você saber tim tim por tim tim tudo de bom que já fez por alguém – dane-se o mal que te fizeram -, e com isso, saber tudo de bom que você consegue fazer por alguém. Esta é só uma das vantagens de ser idiota no sentido de se apegar rápido demais, de se dedicar demais, de demorar pra esquecer, de gostar de lembrar, de amar as pequenas coisas, de comemorar feito revéillon um “vamos sair?”, de mandar beijo na catraca do metrô, de fazer coração com a mão em qualquer outra despedida, de rir feito besta com uma mensagem no celular, de fazer pose pra tirar selfie no meio do shopping, de sentir frio na barriga com um chamado no chat, de colocar a melhor roupa no dia do encontro, de olhar cada detalhe do rosto, de sentir o cheiro da pele, de ser praquela pessoa tudo o que gostaria que fossem pra você, de sorrir de verdade, de demonstrar que gosta, de babar nos refrões mais cafonas, de falar fininho no telefone, de mandar <3 <3 <3 no celular, de suspirar com os beijos dos seriados, de ficar relendo histórico de conversa, essas, são só algumas vantagens de ser idiota; idiota por alguém. São vantagens que só as pessoas que admitem que os dias bostas existem, que são importantes, mas que é preciso consumir a dor e não deixá-la consumir, pois é necessário estar pronto para viver os dias bons, feito idiota rindo sozinho do celular.

No fim das contas todos nós somos completos idiotas, nem que pelo menos uma vez na vida. Idiota aqui, claro, no sentido de se entregar de verdade às coisas mais simples, de amar cada coisinha besta e tão gostosa, de planejar mesmo sem ter ninguém na vida. As pessoas reais, aquelas que sabem que a vida é feita de dias bons e ruins, são as melhores em ser pessoas idiotas. E pra quê vergonha? Tem gente que esconde, tem gente que não, mas todo mundo sente a mesma coisa e fica do mesmo jeito. Amor é uma coisa só, seja aí na sua casa ou no outro lado do mundo. O roteiro é o mesmo com atores diferentes.

Se ainda ficou confuso saber quais as vantagens de ser idiota, explico em uma: a melhor vantagem em ser idiota gostando de cada coisa besta tipo sorriso no meio do beijo, é que você valoriza todas as coisas bestas, também conhecidas de mais importantes, tipo sorriso no meio do beijo. E isso te faz alguém real, alguém que sabe que os dias ruins podem até existir, mas que dias bons duram mais se você quiser.

city-heart-love-people-Favim.com-143101

 

Gente, meu grande amigo, Eric Matern, que usei música dele de trilha textos atrás, é finalista de um festival da Samsung muito legal sobre novos talentos da nossa música. Vamos dar uma força pra ele pegando 34 segundos do seu dia e votando nele? Aqui: http://www.efestival.com.br/web2/votacao.php <3

Márcio Rodrigues. – http://www.bit.ly/TUKoPd
Compre o livro “Um Travesseiro Para Dois”:  http://bit.ly/1wRjIvt
foto: tumblr.
instagram: @marciorodriguees
contato: mrs.contato@gmail.com
+ textos exclusivos na página do blog no Facebook:http://www.facebook.com/umtravesseiroparadois

 

Você acaba se perdendo ao procurar alguém

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=boN1WsBfWXg&w=560&h=315]

O teu cabelo fica mais feio.
Você acaba não gostando das suas roupas.
As sextas-feiras são motivos de dor.
Tudo te faz perder a paciência. Os filmes não tem mais graça.
Grande bosta o show da banda x.
A segunda-feira é eternamente o pior dia.
Tudo te dá preguiça, você acaba não tendo saco pra politicagem no trabalho, e pior, acabando não tendo saco pra se dedicar ao seu próprio futuro.
Essas são algumas coisas que acontecem ao se perder de tanto procurar alguém.

Você acaba se sentindo uma pessoa feia.
A auto-estima, que já é tão difícil de se deixar no alto, acaba se enterrando sete palmos abaixo de você. Que graça tem as novidades do fim de semana, né?

O ponto é que de tanto procurar alguém você acaba se esquecendo de encontrar a si mesmo. Você acaba se esquecendo que as suas contas chegam todos os meses, pode estar você casado e com filhos ou solteiro assistindo seriados aos fins de semana, ou seja, a vida é uma só, com fases diferentes.
É uma verdadeira e grande bosta toda essa pressão que o mundo coloca na nossa cabeça; essa pressão dos refrões que enaltecem a companhia de alguém como uma dependência de felicidade; como uma condição para que bons dias possam ser vividos e não como um fase da vida onde temos alguém pra acompanhar os nossos dias e sobre como gostoso poder ser uma boa pessoa para uma pessoa boa.

A vida real é muito mais do que podemos imaginar.
A vida real não cultiva os dias só de felicidade, a vida real é feita de dias bons, dias ótimos, dias médios e dias tristes – ou qualquer outra segmentação que prefira. A vida real não acaba no “the end”. A vida real faz com o que o seu corpo que pega ônibus lotado seja o mesmo corpo deita com alguém do lado. Esta é a vida real.

É perigoso se tornar refém do que nem se tem.
Por outro lado, porém, existe um demônio na nossa vida chamado: ansiedade.
É a ansiedade que faz a gente repetir os erros que já cometemos. É ela que faz a gente querer falar “te amo” pra poder falar mais vezes, não necessariamente porque sentimos que estamos amando. É a ansiedade que faz a gente assustar ao invés de aproximar. É a ansiedade que te faz perseguir os passos da pessoa, acompanhando as coisas que ela gosta, os lugares que vai e até analisando os refrões preferidos, só pra ver onde você pode se encaixar em cada um desses momentos.

Essa é a ansiedade em ter alguém.
E aliás, ter alguém é algo que todos nós merecemos, o ponto é: existe o nosso momento pra ter alguém. Histórias demoram pra começa assim como podem acabar rápido demais. Histórias acabam rápido demais assim como podem durar 50 anos. Histórias podem durar 50 anos e depois podem terminar te fazendo recomeçar tudo de novo.

O problema é quando a ansiedade gostosa, aquela ansiedade que estimula, portanto, a ansiedade em ser feliz, te faz afundar ao invés de resgatar. O problema é quando você começa  a fazer da sua vida uma vida perfeita pra alguém mas não pra você. O problema é quando você deixa de ir ao lugar x que tanto gosta pra poder ir ao lugar y porque sabe que vai ter “alguém especial” lá. O problema é quando você posta coisas que não falam sobre quem você é mas sobre como você gostaria de ser. O problema é quando o caminho que você escolhe pra seguir não vai te levar no lugar onde quer chegar.

O problema, portanto, é quando você usa roupa não pra você gostar mas para que alguém diga que gostou.

Neste caso todo, foda-se o negócio de fazer alguma coisa pra atrair alguém ou etc, neste caso todo aqui, o que mais importa é que seja lembrando o quão importante é não esquecer de si próprio.
Nenhuma boca deve ser melhor que a sua. Você precisa se enxergar como alguém que gostaria que estivesse ao seu lado.

O teu cabelo fica mais bonito.
Você acaba pirando nas suas roupas – até naquelas velhas renovadas.
As sextas-feiras são motivos pra fazer alguma coisa gostosa.
Tudo te faz rir um pouco. Os filmes sempre te ajudam a pensar.
Que maravilha que vai ter show da banda x.
A segunda-feira é a primeira oportunidade da semana pra fazer a vida ser do caralho.
Você tem sonhos grandes, que requerem esforços grandes e que você aprende a canalizar a força pra realizar cada um deles na dedicação do seu trabalho.
Essas são algumas coisas que acontecem quando você se encontra antes de querer encontrar alguém.

tumblr cute sad alone true love waiting missing u wallpapers (9)

Gente, meu grande amigo, Eric Matern, que usei música dele de trilha textos atrás, é finalista de um festival da Samsung muito legal sobre novos talentos da nossa música. Vamos dar uma força pra ele pegando 34 segundos do seu dia e votando nele? Aqui: http://www.efestival.com.br/web2/votacao.php <3

Márcio Rodrigues. – http://www.bit.ly/TUKoPd
Compre o livro “Um Travesseiro Para Dois”:  http://bit.ly/1wRjIvt
foto: tumblr.
instagram: @marciorodriguees
contato: mrs.contato@gmail.com
+ textos exclusivos na página do blog no Facebook:http://www.facebook.com/umtravesseiroparadois 

Tá, qualquer coisa te aviso

Eric Matern é um dos meus melhores amigos e pra mim é uma honra usar uma música dele aqui. Espero que gostem e conheçam mais do seu projeto! 🙂 | facebook.com/ericmatern
[youtube https://www.youtube.com/watch?v=nn8t0rsYUQ0&w=560&h=315]

Mesmo?

Mas avisa quando? Tem alguma ideia?
Já posso riscar um dia no calendário? E que horas?
Quem vê, pensa.
Não, você não vai avisar.
É que eu não quero te esperar.
Eu não tenho mais paciência.
E isso não é algo com você, é com qualquer pessoa que venha com essa conversa.
Me aloje uma faca no meio da barriga mas não me faça esperar por algo que nunca vai chegar. Pois você sabe: você nunca vai me avisar.
“Qualquer coisa” não quer dizer nada. Diz isso só como uma saída pra me despistar e eu parar de te chamar no chat pra conversar.

Lembra das ideias que eu dei sobre o que fazer? E dos links que te mandei sobre coisas legais pela cidade, você lembra? Lembra dos filmes que comentei e dos trailers que te mandei? Eram maneiras de chamar a sua atenção e ver se você gostaria de ter a minha companhia, mas você nunca demonstrou isso e mesmo que mudasse agora, eu perdi a vontade.

Mais de uma vez eu tentei ir direto ao ponto também.
Mas em praticamente todas elas você disse: “Beleza, então a gente combina”, “vamos combinar sim”, “qualquer coisa te aviso”. E aí eu ficava com isso na cabeça e sem perceber ia alimentando em mim uma esperança de que esse dia ia chegar. Mas por deus, que dia? Esse dia não existe.

Acho que nem você nem ninguém tem direito de fazer isso com alguém.
Tudo bem não querer me ver, tudo bem não querer nem falar comigo, só não me dê 1% de esperança pois na minha cabeça – e na cabeça de qualquer pessoa que tenha coração – isso vai ser transformado em 1000% e a vida vai se tornar uma grande espera por um dia que nunca vai chegar.

Quem diz “tá, qualquer coisa te aviso” sabe muito bem o que quer, ou melhor, sabe muito bem quem não saber, só não sabe ou não prefere, deixar tudo claro.

Quem diz “tá, qualquer coisa te aviso” não faz ideia do inferno que instala na cabeça de quem espera ser avisado. Soa como pílula de alívio pra quem fala, soa como um machado na ponta dos dedos para quem ouve. É foda porque não se sabe se ainda pode puxar algum outro assunto. É uma cilada. Posiciona, mas não preenche. É um vazio de certezas.

Não sei se quando falamos de sentimentos ainda vale aquela ideia de que para bom entendedor meia palavra basta. Nunca vi cartões, nem poesias, refrões de música, nada, nunca vi ninguém feliz com um “eu te am”; amor real é amor por inteiro.
Por um ponto, no entanto, vale pensar: é interessante saber perceber rapidamente quando se está gostando por dois; saber perceber que as conversas são mais monólogos do que diálogos e outras coisas do tipo, mas acho complicado ir ao pé da letra sobre tudo. Acho que não é bem por aí. Talvez por ideias como essa que tem tanta gente cheia de amargura e inquietação no peito. A impressão que dá é que as histórias basicamente não terminam mais, elas simplesmente são ignoradas. É algo do tipo: “já dei a entender, não preciso falar mais nada”. É CLARO QUE PRECISA SIM! Hoje é você quem diz, amanhã será você quem vai ouvir. E nem é por isso, mas é por um troço chamado respeito. Nem precisa de amor se tiver respeito.

Pode parecer algo como romantizar demais, mas faz sentido o exercício de racionar que: se existe alguém falando com você, você foi o escolhido por esse alguém entre tantos outros “alguéns”. Em uma lista de pessoas, você foi o escolhido para ter um “oi”, “bom dia” ou “vamos fazer alguma coisa?”, então, é justo, ou melhor, é respeitoso que se saiba respeitar isso e principalmente quem diz isso. Nem precisa aceitar.

Podemos até não saber o que queremos, mas sabemos exatamente o que não queremos.

Então não, você não vai avisar. E eu não vou esperar por isso.
Acontece que o tempo que eu vou perder aqui morrendo de ansiedade por um dia que eu nem sei se vai chegar – não, não vai chegar, a gente sabe – eu ganho fazendo qualquer outra coisa que me faça bem, que não me deixe numa situação de dúvida, que não me deixe numa situação onde não sei o que está acontecendo.

Talvez te pareça tudo exagerado demais, né?
Acho que eu pensaria o mesmo se eu estivesse no lugar. Será?
O que será que você pensaria se estivesse no meu lugar?
Você sabe o que é se colocar no lugar de alguém?
E o que é alimentar expectativas em alguém?
Quantas vezes você já foi claro com alguém?
Como será que você se sentiria esperando por algo que nunca vai chegar?
“Ah mas não combinamos nada” não mesmo, mas o que será que você pensaria se alguém a quem você se dedica te falasse “tá, qualquer coisa te aviso”?

Tá, não precisa responder nada, talvez você pense nisso tudo um dia, mas qualquer coisa nem me avisa.

tumblr_lwdxa37FF01qg2xooo1_500

Márcio Rodrigues. – http://www.bit.ly/TUKoPd
Compre o livro “Um Travesseiro Para Dois”:  http://bit.ly/1wRjIvt
foto: tumblr.
instagram: @marciorodriguees
contato: mrs.contato@gmail.com
+ textos exclusivos na página do blog no Facebook:http://www.facebook.com/umtravesseiroparadois 

Deixa alguém gostar de você

Você pode ser a pessoa mais forte do mundo.
Você pode ser a pessoa que melhor sabe se virar sem ninguém, mais independente, mais cheia de experiência, mas você nunca, nunca será alguém que ninguém possa te ajudar a ser melhor.
Às vezes a gente cria uma casca de certeza e com isso nos blindamos do resto do mundo. Há quem faça isso pelo trauma de alguma decepção, há quem faça isso por medo de recomeçar e há quem faça simplesmente por pensar que não precisa de ninguém.

Uma coisa é depender de alguém, outra é precisar.

Você não deve pensar que a sua felicidade depende de outra. Não deve pensar que só vai conseguir ser feliz se tiver alguém pra te acompanhar. Você sempre será sua melhor companhia, você dorme e acorda com a cabeça no próprio travesseiro, você nasceu e vai morar num caixão sem ninguém. Você é o único representante das suas vontades nesse mundo. Mas você não é alguém que outro alguém não possa melhorar.

E você não precisa se obrigar a aceitar que alguém entre na sua vida.
Mas bem que você pode se ajudar para que isso aconteça.

Se você parar pra pensar, vai lembrar de alguém que já tentou se aproximar de você, mas que instantaneamente você tratou de assustar. Você não deixa alguém te fazer bem. E daí que o mundo parece estar uma bosta com tanta gente mal caráter e de valores que não pareçam em nada com os seus? É neste mundo que está quem você precisa. E daí que já teve gente que passou pela sua vida deixando mais feridas do que sorrisos? Isso não te faz uma pessoa perdedora. Essas pessoas existem e sempre vão existir! Um dia foi com você, neste segundo em que lê isto é com outra pessoa em algum lugar deste mundo, talvez até mesmo na sua rua.

Talvez seja uma questão de você começar a olhar a vida com o coração.

Quando a gente só enxerga as coisas com olhos acabamos tendo uma única visão sobre o mesmo lado da vida, agora, quando a gente vê as coisas com o coração, conseguimos fazer o cálculo entre tudo que nos faz bem, o que nos faz mal, tudo o que queremos e tudo o que estamos fazendo por merecer.

Você tem razão, as pessoas não tem se esforçado em ser interessantes mesmo.
Mas você já viu com o coração o que é alguém interessante pra você?

Talvez não seja uma homem de novela pra você postar fotos juntos e ver as amigas elogiando de lindos e casal perfeito. Talvez não seja uma garota de capa de revista pra você se orgulhar em andar de mãos dadas no shopping.

Talvez seja alguém como você nunca imaginou.
Talvez seja só alguém que já te provou o quanto pode te fazer bem.
Talvez seja quem separa um minuto do próprio dia pra te dar um oi pelo chat.
Talvez seja alguém que assiste um vídeo engraçado e te manda o link pra rir também.

Eu preciso de alguém que me faça bem. Você precisa de alguém que te faça bem. Todos nós precisamos de alguém que nos faça bem. Isso não é exclusividade pra ricos ou para as pessoas indubitavelmente lindas, isso é uma importância para qualquer ser humano deste planeta.

Vai ver você não mereça o jeito com que tem lidado com a própria vida. Vai saber, talvez aquele próximo beijo sem-nome que vai dar numa noite qualquer nem precisa de fato acontecer. Talvez você só precise responder “quando?” quando alguém te chamar pra sair, quando esse alguém que te veio à cabeça te chamar pra sair. Vai saber, não tem como garantir, mas talvez você esteja curtindo as fotos de quem não curte você, enquanto tem alguém que curtiria pelo menos conversar mais com você e saber como foi o seu dia.

Tenta ver a sua vida com o coração.
Seus olhos podem estar escondendo o que o seu coração precisa ver.

É naquela fração de segundo que você julga alguém como interessante pra você que está quem você deve respeitar: ele mesmo, novamente, o seu coração.
É claro que você não precisa se obrigar a nada. Você não precisa sair com todo mundo só pra ver no que vai dar, só pra tentar ver se gosta. Mas se você conseguir identificar quem se esforça por você, bem que poderia valorizar um pouco mais.

Deixa alguém tentar cuidar de você.
Deixa alguém provar que você é importante. Presta atenção em quem se preocupa e para de julgar como alguém que tenta te controlar, mas sim, como alguém que se coloca no seu lugar pra te ajudar. Deixa alguém se aproximar antes de você afastar. Vale repetir que você não tem a obrigação de aceitar, mas tem o valioso direito de tentar.

Você pode se considerar a pessoa mais independente desse mundo, mais cheia da porra toda, mas sempre será alguém que outro alguém pode te ajudar.

casal

 

Older posts