Vou te falar quem você foi pra mim.
Muito mais do que um novo contato no whatsapp, você foi quem gostei de me entregar para ser alguém que eu pudesse sempre lembrar. Você nunca vai fazer ideia das coisas que eu pensava para nós dois e em como pouco a pouco fui gostando da ideia de ter sua presença para acabar com a falta que uma palavra boa me fazia.

Eu teimei em querer controlar as coisas e cheguei a pensar que te revelar o que sinto, passando por cima de mim mesmo, fosse algo forte o bastante para te fazer ficar.

Quem é que usa a cabeça para pensar enquanto o coração não para de gritar?

E logo eu que parecia viver refém do calendário, logo eu que cheguei a ter certeza que bosta nenhuma mais valeria a minha vida sem ter a sua comigo, logo eu, sério, logo eu que sou esse monte de sentimento que muitas vezes nem mesmo eu entendo, logo eu, hoje, me vejo aqui mais vivo do que nunca desde quando você se foi.
Eu simplesmente parei de tentar te esquecer e escolhi deixar de lembrar de você.

As escolhas que fazemos fazem o que somos.

Eu lembro de como foi ter que trocar seu nome no celular – tirar o apelido do sobrenome, lembro como foi ver morrer a nossa rotina de conversar o dia todo, lembro como foi terrível deletar nossas infinitas conversas, lembro como foi deletar as fotos que postei de nós dois – fotos que postei no meu instagram, onde compartilho parte da minha vida com o mundo, compartilho como vejo o mundo – lembro como foi deixar de ir na sua casa, lembro de cada miserável detalhe.
Essas são coisas que eu não vou esquecer mas eu já deixei de lembrar.

Hoje sou eu que não vejo espaço na minha vida para a sua ficar.

Foi você quem me mandou embora sem chance de volta. Foi você que fez com que eu deixasse de te admirar e começasse a te evitar, foi você que chegou a me fazer pensar que eu estava certo em deixar de ser quem eu sou só para te agradar. A que ponto cheguei! Mas acabou.

Eu não quero te responsabilizar por eu não mais me sensibilizar com você.
Estas não são palavras de alguém que não consegue superar uma dor, são palavras de alguém que enxerga o lado bom das coisas ruins e que, portanto, entende que essas mesmas coisas nem são tão ruins assim.

O que sobrou ao te ver fora da minha é um lugar bom para que alguém melhor possa chegar.

E porra, eu devo acreditar em mim e em como eu posso ser feliz! Quem é que vai me fazer acreditar a não ser eu mesmo? Em quem devo confiar mais que a mim mesmo? Quem vai me ajudar a ser alguém melhor se eu não entender e querer ser alguém melhor?
Eu sou a minha melhor companhia e sou eu quem escolhe quem pode me ajudar nessa caminhada da vida. Não me arrependo do que vivemos mas vivo ansioso em viver algo ainda melhor com alguém novo.
Me sinto bem em ter aprendido que eu tenho meu jeito e não posso esperar que tenham o mesmo que o meu, e que sequer, entendam. Aprendi que não erro em ser quem sou, mas que talvez nem todo mundo mereço o que eu sou. Aprendi que peco pelo excesso, mas que são excessos sempre para o bem, sempre para fazer o bem, sempre sobre sentir o bem – e como é bom fazer bem. Pelo bem do cuidado, o bem da saudade, o bem do beijo e o bem do caminhar de mãos dadas na companhia das risadas somadas.

É isso que você foi pra mim.
Alguém que me mostrou como sempre existe alguém que pode nos fazer melhores, alguém que me mostrou que eu sou uma pessoa do caralho e que tenho qualidades capazes de equilibrar meus defeitos, alguém que me mostrou que meus sonhos estão de pé e que cada vez mais eu me sinto mais perto deles. Alguém que me ajudou ainda que através da dor, alguém que me fez comer o pão que o diabo amassou para que eu pudesse ver o meu valor e para que eu pudesse ver que, ironicamente, você não conseguiu ver isso em mim.

Foi bom te ter aqui, mas foi melhor pra mim te ver partir daqui.