Eu quero, mas sinto que não estou conseguindo te convencer disso.
Já puxei assunto, mas a gente não conseguiu engrenar.
Você já me convidou para lugares que eu não consegui te acompanhar.
Parece que o acaso está brincando com a gente.
O problema é que eu fico pensando se estou conseguindo te convencer de que também quero, assim como você me convenceu – ou pelo menos parece.

É que é mais complexo que o resumo de “quem quer, arruma um jeito.”

É muito fácil alguém de fora falar que “é só falar tudo de uma vez”. Fica confortável quando o coração que está batendo não mora no seu peito. Tem muita coisa que complica um momento como esse. Tem meu medo de, como outra vez na vida, parecer grude demais para alguém. Tem meu medo de me entregar muito rápido enquanto você pode só querer diversão. E tem também, porque não, toda a nebulosidade que envolve o fato de se interessar, convencer e conquistar alguém.

Eu quero, mas não consigo arrumar um jeito.
Eu sinto que você quer, mas não estamos conseguindo combinar os momentos.

E eu me sinto mal por tudo isso que leio por aí simplificando demais o que é algo complicado até de explicar, imagina de entender.

Queria pular logo pra hora que a gente aproveitaria o presente combinando o futuro.

Chego a pensar que o mundo entende que não é para ser a gente agora.
Talvez eu deva me distanciar até que as coisas se encaixem com o tempo.
Mas olha a merda, esta pessoa não seria eu. Eu estaria jogando com algo que eu não brinco. Estaria tentando me adaptar a uma lógica em que não concordo.

Eu não desisti exatamente de te mostrar, do meu jeito, como eu quero que a gente aconteça.
Eu só não estou conseguindo agora. As coisas andam estranhas e pioram ainda mais quando o já citado acaso teima em caprichar.

A gente postou fotos de lugares diferentes no mesmo show.
Você viu meus stories na livraria minutos depois que eu tinha ido embora.
Que saco.

Estamos nos conhecendo de um modo meticulosamente distante.
O que não diminui em nada o meu desejo para que você e eu sejamos nós.

Acho que já percebeu que aumentou a incidência de likes e comentários meus nas suas fotos. Sou eu tentando te chamar a atenção – de um jeito meio cafona aliás. E eu bem que percebi aquele seu like numa foto minha de 2011 – que aff, só por Deus minha cara ali.

É que quem quer nem sempre arruma um jeito, mas continua querendo.

por Márcio Rodrigues.
umtravesseiroparadois@gmail.com
@umtravesseiroparadois