Eu entendi.
Ficou bastante claro.
E entendi, especialmente, porque já estive em seu lugar.
Lembro bem.
Naquela vez foi exatamente igual:

A gente se dava bem e eu contei que estava sentindo algo diferente.
Ela, infelizmente, não sentia o mesmo.
Foi uma bosta pra mim.
Só não foi a única vez. Aconteceram outras várias.
Na escola da vida tem aula e lição de casa todos os dias.
Eu entendo você.

E que merda, eu queria que fosse diferente.
Eu poderia falar mil coisas, mas a única verdade é que eu não consigo, mas eu gostaria de sentir por você o mesmo que sente por mim.

Queria ser recíproco por esse sentimento tão bonito que você nutre sobre mim.
Eu queria PODER ESCOLHER O QUE SENTIR E POR QUEM SENTIR.
E o que me dá mais rava é que eu não me interesso por alguém como você da mesma maneira que se interessa por mim, mas acabo me atraindo por cada pessoa pior que lixo que eu nem consigo explicar o quanto. Na verdade, desculpe, peguei pesado com o lixo.

Fica ainda pior porque qualquer coisa que eu falar que não seja sobre também gostar de você, vai ser uma coisa ruim de se ouvir.
Eu não queria passar por isso, mas seria horrível mentir.
Imagina?
Eu poderia me forçar e tentar viver alguma coisa com você só por você gostar de mim.

Isso é esmola sentimental. É tentar por dó.
E JÁ FIZERAM ISSO COMIGO! Eu poderia mas eu evito reproduzir o que mais odeio.
Eu poderia ir seguindo, ir deixando a gente viver só para ver no que daria.

Assim, descompromissado comigo, com você e com o que você sente.
Exatamente da mesma maneira como já fizeram comigo antes.

Eu queria pode escolher sentir o mesmo por você.
Queria poder te colocar nos meus planos como você contou que faço parte dos seus.
Eu queria muito te ver de outra maneira.
Porque você é uma pessoa tão foda que seria incrível viver alguma coisa com você.
Mas eu não consigo. Não agora. Não consigo. Que raiva.
E meu, que privilégio ser por quem você sente tanta coisa boa.

É sinal que eu também tenho oportunidades de me dar bem nessa vida.
E eu gostaria muito que fosse agora.
Eu gostaria muito de retribuir cada palavra.

Ao mesmo tempo em que me sinto incrível por isso, eu me sinto horrível.
Incrível pela oportunidade de receber tanto sentimento bom, e horrível, claro, por sentir muita coisa boa por você também, mas não o bastante pra gente somar tudo isso juntos.
Falar sobre isso é sempre uma merda. Eu acho que já repeti “merda” algumas vezes.
Eu não consigo viver tudo isso e ficar “me achando”. Eu fico triste.
Triste porque, como eu falei, em geral eu gosto de pessoas que cagam pra mim.
Enquanto você está transbordando vontade de me fazer bem de um jeito especial.

Eu só não consigo avançar nisso e te retribuir.

Não agora.
Foi bom saber, foi ótimo saber, fez o certo em me contar.
Preciso respirar um pouco e digerir tudo isso.
Mas eu me sinto bem por escolher falar o que você precisa saber não o que gostaria ouvir.

Você ia gostar de ouvir que eu sinto a mesma coisa.
Mas você precisa saber que eu não consigo.
Não agora.
Talvez eu precise me foder muito nessa vida para o meu coração aprender por quem bater.

Olha que lógica de bosta.
Eu queria, mas não consigo.

Mas as coisas mudam.

por Márcio Rodrigues.
@marciorodriguees
umtravesseiroparadois@gmail.com
_______________________________________
CANAL NO YOUTUBE!
 CLIQUE AQUI, assista aos vídeos, comente e inscreva-se. 🙂

PLAYLIST OFICIAL:
Todas as músicas que ouço para escrever os textos estão NESTA PLAYLIST.