Não deixe nunca de ser você.
Não deixe nunca de falar o que pensa e contar o que sente.
Mas tenta se proteger. De alguma maneira, tenta se proteger.
Vamos falar mais.

Você é daquele tipo de pessoa que mergulha nas histórias de olhos fechados, né? E isso é tão incrível, sabia? Mas olha só, ao considerar a possibilidade real das coisas não darem certo, você estará se protegendo.

Só tenta se proteger.
Tenta se proteger a cada vez que se interessar por alguém e a cada vez que viver algo com alguém. É claro que isso não é algo exatamente controlável, não dá para virar a cabeça para o coração e falar: “Ei amigo, toma cuidado, hein?” mas dá para você tentar dar passos com mais tranquilidade e certeza.

Falando assim pode parecer algo contrário da teoria de se entregar e arriscar para ver no que vai dar, mas não é sobre isso. É sobre se entregar com um pé depois do outro, nem se trata de um pé atrás. É só colocar um pé de cada vez, sentir onde está pisando, perceber e se preservar. Ir se questionando se o que está vivendo é real ou só parece real; se a pessoa gosta ou só parece gostar, por exemplo.

Isso em nada também tem a ver com joguinhos, com deixar de viver as coisas. Também não quero entrar naquela papo de desconfiar “quando a esmola é demais”, não tem nada disso. Talvez a definição em uma linha seja: viva, mas viva sempre sabendo que nem sempre pode dar tudo certo. Quando a gente deixa essa interrogação na cabeça, a gente acaba se protegendo um pouco e, em caso de dor, a gente tende a saber lidar um pouco melhor. O problema mais sério de não se proteger é a dedicação e certeza cega de que tudo vai dar 100% certo em tudo o que fizer na vida, principalmente quando houver outra pessoa – mas nem sempre dará, porque isso é viver. E essas frustrações dilaceram o peito, pois é aquilo mesmo: quanto mais alto a gente sonha, maior pode ser o tombo.

Não deixe de ser você.
Não deixe de revelar que gosta.
Não deixe de confessar saudade.
Não deixe de chamar para sair.
Não deixe de aceitar convites para sair.
Não deixe de viver momentos legais com pessoas legais.
Não deixe, nunca, de primeiro tentar para depois ver no que vai dar.
Só não deixe de se proteger, por mais balde de água fria que isso possa parecer.

É muito fácil viver quando tudo vai bem, o negócio começa a ficar difícil quando alguma coisa vai meio mal e, nesse momento, é bom saber se proteger para evitar que a dor se transforme em machucado.

Tá tudo bem, viu?
Continua sendo você, só não se esqueça de cuidar de você.

por Márcio Rodrigues.
@marciorodriguees