Por exemplo: Se a conversa fluía bem e os assuntos avançavam para várias coisas mas, do nada, os intervalos entre estes mesmos assuntos ficaram maiores que as próprias conversas, não tem nenhum problema em você, vai ver você só não é mais prioridade da pessoa.

A gente ainda vai sofrer muito por ficar procurando justificativas para todas as coisas da vida. É que algumas dessas coisas não tem muitas justificativas, às vezes, inclusive, não tem nenhuma mesmo.

Você só não é mais prioridade.

Você ainda é uma pessoa legal, cheia de qualidades, tipo bom humor e um repertório que inclui a novela das nove à política da Rússia mas, por um motivo que não dá exatamente para explicar, você só não é mais prioridade da pessoa mesmo.

E o mais louco sobre isso é que nós também já tratamos alguém assim. Alguém também já mudou de lugar na nossa vida saindo de prioridade para “quando der eu respondo”.

Algumas vezes a gente faz para alguém aquilo que odiamos que façam com a gente. Mesmo que sem querer.

Sobre prioridade, entre tantas coisas que a pessoa tem para fazer e tantas outras pessoas para conversar, ela só não consegue mais tempo para te incluir em alguns minutos das vinte e quatro horas do dia. E aí o laço que parecia se fortalecer vai se afrouxando aos poucos e toda aquela conexão que parecia existir vai se tornando só uma ligação entre duas pessoas legais.

E tudo bem.
Tudo bem porque amanhã será você fazendo a mesma coisa – se já não foi ontem. Todos nós estamos sujeitos. Tudo bem porque isso acontece. Só que aceitar que a vida acontece nem sempre é algo que faz bem, né? A gente sabe.

Não há nada de errado em você, com sua aparência, seus assuntos e toda a sua vida, o que aconteceu é só que a pessoa deixou de te ver assim como a maior importância do dia. Na verdade, inclusive, isso tem muito mais a ver com ela do que você e, por isso, você não deve sofrer essa dor. A pessoa parecia gostar, agora não parece mais. A pessoa gostava de conversar, agora não gosta tanto.

Quando a conversa no Whatsapp vai ficando lá para baixo é o sinal que você não tem sido mais prioridade. Quando começa a acontecer coisas do tipo “vamos combinar sim”, “a gente pode ver um dia”, etc, é sinal que você não tem sido mais prioridade. Quando os seus assuntos não são comentados, quando a resposta começa a demorar dias para chegar, quando não há agenda para aceitar seus convites, quando acontece cosias tipo essas são grandes sinais de que você não é prioridade.

E o que dá para fazer para tentar resolver? Pouca coisa.
Dá para começar não surtando procurando defeito em si. Depois, dá para seguir o que você sente, ou seja, se quiser puxar algum assunto, puxe; desde que tenha consciência de que a resposta pode não vir ou se vir pode não ser como você gostaria. E também dá para aceitar que, infelizmente, tudo esfriou.

Pode ser que um dia a pessoa se dê conta de como era legal quando vocês eram dois, pode ser que um dia a pessoa te procure porque lembrou de você, ou porque sentiu sua falta, pode ser que a pessoa apareça te convidando para fazer coisas na maior naturalidade, pode ser que um dia a pessoa te diga que não estava no mesmo momento que você por isso sumiu, pode ser que um dia a pessoa te diga que estava sem cabeça para perceber que se afastou, pode ser até que pessoa atribua a você o motive da distância – as pessoas são loucas sim; podem acontecer essas e outras coisas, mas até lá o fato é que, segundo os sinais, você não é mais prioridade para essa pessoa.

Ei, mas aí temos um ponto: se você se influencia e estaciona sua vida pelo fato de ser ou não prioridade de alguém, o sinal é que você não consegue mais ser prioridade para a sua própria vida. Faz sentido?

por Márcio Rodrigues
@marciorodriguees
umtravesseiroparadois@gmail.com
_______________________________________
CANAL NO YOUTUBE!
Agora, além dos textos, abri um canal no youtube para falar sobre relacionamentos. O nome é o mesmo, UM TRAVESSEIRO PARA DOIS, e o primeiro vídeo está no ar. CLIQUE AQUI, assista, comente se quiser e se inscreva! A ideia é que os vídeos não tenham edição nas falas, assim como não temos edição nas histórias do nosso coração.  🙂

PLAYLIST OFICIAL:
Todas as músicas que ouço para escrever os textos estão NESTA PLAYLIST.