A vida te dá sinais antes de te dar alguém

Você quer alguém. Todos queremos.
O problema não é querer, é não saber enxergar quando se tem.
A vida dá um milhão de inacreditáveis sinais. Até irrita saber que muitas vezes simplesmente ignoramos. Às vezes por querermos tanto apenas aquilo que queremos e o que julgamos bom para nós, ao invés de valorizarmos o que temos e o que vida nos dá; às vezes pela insistência idiota em exergar migalhas de qualidades em pessoas que nos dão gigantes pedaços de dor.

A vida é clichê, mas não é previsível.
Isso quer dizer que é verdade aquilo de que “o que passou, passou”, mas nunca sabemos como vai passar.

Sabe aquela pessoa que não presta, mas que você insiste em dar atenção? Ok, vamos suavizar: sabe aquela pessoa que só visualiza suas mensagens mas que você insiste em continuar conversando? (ps: Essas pessoas não prestam! Mas, diga, quem nunca? Então também não prestamos? Hm…) E aquela então que parece te anular dos planos e sempre tem uma desculpa para as suas ideias sobre o que fazer no fim de semana? Aqui temos dois lados:  1) você sendo honesto e fazendo o que pode para convencer esta pessoa como a quer bem; 2) você sendo cego e não enxergando que merece muito mais do que isso, que merece alguém que te faça sentir como você sempre fez todo mundo se sentir, que merece viver partes boas da vida já que a coleção de partes ruins já está cheia.

E como é que isso acontece?
Talvez começando a reparar nos sinais que a vida te dá.
Pensemos na essência do viver: a vida não é baseada na sua rotina de trabalho, casa, estudo, fim de semana, raiva da segunda-feira, trabalho, casa, fim de semana, raiva da segunda-feira, etc. A vida é baseada em acordar, tomar um bom café, vestir uma roupa que gosta, colocar uma música boa nos fones, ler um bom livro na ida ao trabalho, dar o seu melhor no trabalho, ter uma volta tranquila, reservar um horário para a família e amigos, todos os dias até o fim de semana chegar e aproveitá-lo como desejar, agradecer pela folga, se preparar para a segunda-feira, se lembrar dos sonhos para realizar e de como você precisa se dar bem no trabalho para isso, acordar na segunda, tomar um bom café e por aí vai.

Muito mais que momentos, a vida é feita de segundos.
É dentro de um segundo despretensioso que está o like daquela pessoa naquela sua selfie, é num segundo que está o seu like naquela foto que curtiu pensando “hm, gostei dessa”, é dentro daquele segundo de: “oi, vamos fazer algo hoje?”, é dentro daquele segundo de “beleza, vamos!” depois de um “oi, vamos fazer algo hoje?”, é dentro daquela mensagem que pode ser recheada de malícia como quem não quer nada, é dentro daquele elogio surpreendente ao invés de só uma palavra qualquer para chamar atenção. Ufa! São tantos segundos que vivemos, tantas chances para aproveitamos, tantos sinais que a vida dá, antes de nos dar alguém.

Dentro desse raciocínio cabe a você pensar: Será que está perdendo seu tempo com quem não quer aproveitá-lo com você ou está sabendo aproveitar seu tempo com quem comemora poder viver alguns deles com você? Ou seja: tem corrido atrás de quem não corre atrás ou agora tem corrido ao lado de quem sempre correu atrás de você?
É muito cômodo jogar nas costas da vida o peso das coisas não darem certo.
“Já entendi que meu destino é sofrer”, “só conheço gente que não presta”, “a vida não vai muito com a minha cara”, “eu nem lembro da última vez que fui feliz”. São tantas reclamações que entendo como deve ser impossível enxergar alguma coisa boa no meio disso tudo. Mas acredite: há. Sempre houve. Sempre haverá.
Você sabe que lá no fundo a vida tem te dado um monte de sinais como se falasse: “vem por aqui pra ser feliz”, mas você prefere ignorar e ir na direção do “quero insistir, vai que dar certo”. Você sabe que já ignorou muitas pessoas ao mesmo tempo que dava atenção para outras que, por sua vez, te ignoravam.

Preste mais atenção nas mensagens que te respondem do que nas que te ignoram.

Não me diga que teu argumento é aquele de que “a gente gosta mesmo é do difícil”. Se fosse assim seríamos eternos apaixonados pelo trânsito de todos os dias, pelo metrô lotado, pelo aumento que nunca vem, pelo cabelo que acorda uma bosta e, bem, convenhamos que não. “Ah, mas isso de difícil é mais no sentido sentimental”. Ok, então seríamos eternos apaixonados por mensagens ignoradas, por agressões, por desconfiança, por traição, nossa, amaríamos ser traídos! Uau, como gostamos do difícil! Não me venha com essa! A gente gosta mesmo é de ser feliz, só vamos aprendendo a lidar com os meios. Desse modo, é inteligente saber enxergar, repito, os sinais que a vida dá antes de te dar alguém. Tem alguém dentro desses sinais. Talvez não alguém que morrerá ao lado (ou sim?), talvez não alguém como aquele tipo que você costuma gostar (ou passará a ser?), mas alguém disposto a te provar que você não é só mais um alguém.

———

ps.: este clipe do Maroon 5 é o mais bonito dos últimos tempos!
ps2.: tem novidade para o pessoal de São Paulo, em breve! SAVE THE DATE: Domingo, 08 de Fevereiro.
ps3.: boa semana para todos vocês. <3 Sempre amor!

48 Comments

  1. Era tudo o que eu precisava ler hoje, obrigada <3

  2. Ah, como eu amo os teus textos!
    Realmente Márcio, a vida dá sinais todos os dias, mas acho que a gente prefere ignorar alguns ou fingir que não existem. Alguns são até difíceis de serem reconhecidos, outros a vida faz questão de esfregar na nossa cara enquanto a gente se finge de cego.
    “Muito mais que momentos, a vida é feita de segundos.” A mais pura verdade…
    Enfim, mais um texto que caio de amores!

    Abraços ; **

  3. Esse texto chegou no momento certo, era exatamente a resposta para as perguntas que eu estava me fazendo, por isso eu amo seus textos.

  4. Maravilhosos textos. Me identifico com cada um deles e fico feliz por alguém me ‘entender’.
    Continue sendo o incrível escritor que é. ❤️

  5. Estava precisando ler isso… Nada é por acaso! Não foi coincidência ter lido isso.

  6. Poxa, texto muito bom mesmo e ótima música
    mas e quando todos te ignoram? Não tenho sinais kkk
    agora é esperar para o “cara ideal” chegar? Kkkkkk

  7. Desculpe Marcio, mas há muito sentimento de “animal ferido” neste texto. Poderíamos pensar simplesmente: “esse alguém talvez simplesmente não me queira”. Afinal de contas níguem é obrigado a gostar de alguém.

    Se auto intitular de “honesto” por desejar estar com alguém e sendo “sincero” e de outro lado classificar, consequentemente, como “desonesta” a pessoa por não quer estar conosco é muito equivocado. Espero que você encontre alguém que te aceite como você é. ;))

    • Márcio Rodrigues

      20 de janeiro de 2015 at 11:12

      Oi Maria, tudo bom?
      Antes de mais nada é bom esclarecer: este não é um texto sobre a minha vida. Não escrevo sobre o que eu vivo e isso pode ser percebido na mudança de assuntos entre um texto e outro.
      Entendo e respeito seu ponto de vista de um maneira geral, mas não vejo dessa maneira.
      Mas o caminho que escolhi para escrever este texto foi no caso de uma pessoa estar interessada em ter alguém mas basicamente não perceber ela já pode até ter, mas não dá atenção.
      É claro que muitas vezes a pessoa pode não querer alguém e reconhece isso é muito valioso. Concordo com você. Mas repito que a ótica era de alguém que deseja ter alguém mas não percebe que já tem.

      Obrigado por comentar,
      beijos!

      • Cara, talvez eu não tenha entendido a mensagem do seu texto, mas destacando o fragmento: “O problema não é querer, é não saber enxergar quando se tem. A vida dá um milhão de inacreditáveis sinais. Até irrita saber que muitas vezes simplesmente ignoramos. ” eu senti que o texto se tratava de buscar os motivos das pessoas serem difíceis e, sim, de mostrar que existem outras opções para as pessoas que são rejeitadas pelas pessoas nas quais elas estão interessadas, acertei? Bem, tirando por esse lado, não me levando a mal, se eu for comparar o seu texto com uma ida ao supermercado fazer compras, eu diria que você menciona que o interesse de uma pessoa por outra é o mesmo que ela ir no supermercado comprar um produto. Veja só a comparação: se essa pessoa não me quer, e vou partir para aquela que me dá sinais de interesse; no supermercado: Nossa! Não tem pão francês, mas tem aquele de cachorro quente e serve do mesmo jeito, percebeu o que eu quero dizer? Relações, paixonites e interesses por uma pessoa não é a mesma coisa e nem podem ser substituídos como vc faz quando vai fazer compras em um supermercado. Quando nos interessamos por alguém, analisamos diversos fatores que faz com que aquela pessoa seja importante e nos faz querer se aproximar dela afetivamente, diferente de uma tal pessoa que aparece na nossa vida, mas que não temos aquela sintonia ou interesse que nos aproximarmos afetivamente dela. Seguir esse caminho é como querer tapar o sol com a peneira e pode ter resultados ruins caso a pessoa que se submeta a essa opção não esteja feliz na relação e fazendo a outra pessoa que está interessada infeliz. Uma relação só é legal quando há a reciprocidade entre ambas as partes, é uma relação sadia e com grandes possibilidades de virar algo mais sério no futuro. Sei que escrevi demais, mas isso é o que eu penso: não adianta querer tentar investir em uma relação na qual vc não ver nada na outra pessoa que te faça se interessar por ela, é perca de tempo pra vc e para pessoa lá. Espero que tenha entendido a minha mensagem! Um grande abraço!

        • Márcio Rodrigues

          20 de novembro de 2017 at 21:13

          Entendi perfeitamente e concordo.
          Essa troca de interpretações sobre o texto é a parte mais legal de escrever.
          Seu ponto de vista faz total sentido, mas a minha intenção foi a de chacoalhar as pessoas que talvez não estejam percebendo a vida funcionar e ficam projetando a pessoa ideal.
          Poxa, falaria por horas sobre isso! 🙂

          Desculpe a demora em responder, mas são muitos comentários!
          Obrigado por ler,
          abraços!

  8. Como é gostoso ler seus textos. Faz a cabeça da gente dá uma volta completa. Me trouxe gostosas emoções vividas e outras nem tanto assim, mas que foram necessárias para entender e para construção do sou hoje.
    Belo texto.

  9. Adorei seu texto. Parabéns !

  10. Boa tarde Márcio, não conhecia teus textos ainda, até ler esse.
    Achei simplesmente incrível, precisava muito me deparar com essa verdade do nosso dia a dia e de quanto desperdiçamos os nosso tempo com pessoas que não nos merecem. A partir de agora, prestarei mais atenção nos sinais que a vida tem me enviado e cara ganhastes mais novo leitor. Obrigado.
    Boa tarde!

  11. Cara esse foi um dos melhores posts de blog falando sobre relações humanas que eu já li em um bom tempo! Muito bom!

    • Márcio Rodrigues

      8 de setembro de 2019 at 13:59

      Que incrível, feliz demais por isso!

      Espero que esteja bem!
      Desculpa a demora em responder, são muitos comentários e pouco tempo. 🙁
      Obrigado por ler. 🙂
      um beijo.
      Márcio Rodrigues.
      @marciorodriguees

  12. Texto excelente para refletir!

  13. A gente gosta mesmo é de ser feliz, só vamos aprendendo a lidar com os meios. Desse modo, é inteligente saber enxergar, repito, os sinais que a vida dá antes de te dar alguém.

    • Márcio Rodrigues

      8 de setembro de 2019 at 13:59

      É inteligente perceber os sinais. <3

      Espero que esteja bem!
      Desculpa a demora em responder, são muitos comentários e pouco tempo. 🙁
      Obrigado por ler. 🙂
      um beijo.
      Márcio Rodrigues.
      @marciorodriguees

  14. Ta, mas é meio complicado isso. Tenho uma pergunta: E se só tem gente feia e chata (ao nosso ponto de vista) dando atenção e querendo algo com a gente?

    Acho que não da pra só correr atras de quem acha a gente feio/chato, mas também não da pra forçar uma relação com alguém que a gente não acha interessante.
    Imagino que a resposta seja isso que eu falei mesmo, mas perguntei pq no fundo eu tenho esperança de ter uma solução mágica melhor haha.

    • Márcio Rodrigues

      8 de setembro de 2019 at 13:58

      Ter alguém é uma soma de afinidades, né? Gente “feia/chata” é relativo para cada pessoa e, principalmente, para cada fase da vida. Aquela pessoa que você achava feia anos atrás, hoje pode não ser mais. Indo além de aspectos visuais, o negócio é estar disponível e perceber quando existe alguém querendo mostrar como somos boas pessoas. Ser mais sensível ao coração do que unicamente a beleza.

      Espero que esteja bem!
      Desculpa a demora em responder, são muitos comentários e pouco tempo. 🙁
      Obrigado por ler. 🙂
      um beijo.
      Márcio Rodrigues.
      @marciorodriguees

  15. Ana Carolina Oliveira

    28 de janeiro de 2015 at 1:07

    Não costumo gostar desse tipo de texto, a maioria deles não se esforça em fugir do clichê. Mas o seu.. Realmente impressionou, eu adoreiii!

    • Márcio Rodrigues

      8 de setembro de 2019 at 13:56

      Fico honrado pela sua tentativa, Ana. Obrigado demais!

      Espero que esteja bem!
      Desculpa a demora em responder, são muitos comentários e pouco tempo. 🙁
      Obrigado por ler. 🙂
      um beijo.
      Márcio Rodrigues.
      @marciorodriguees

  16. Perfeeeeeito o texto

  17. Totalmente identificada. Pena que os sinais sejam inexistentes. Mas a carência é a mãe de todas as humilhações.

  18. Marcia Rodrigues Coelho

    18 de fevereiro de 2015 at 10:39

    Acho que o segredo para se conhecer os sinais é o auto conhecimento. Muitas vezes pensamos que queremosalalgo por estarmos automatizados. E não paramos e não sentimos. É mais fácil se rejeitar o que não lhe é peculiar. .
    Muito bom pra me fazer pensar !
    Valeu Xara! Bjs bjs

  19. Má,gosto mto desses textos, onde vc coloca (sempre mto bem) como as certas coisas em nossos dias significam tanto, que temos que apenas prestar atenção e nos permitir vivê-las. =) Bjo

  20. primeiro texto seu que leio e realmente escreve sobre a vida de todos nós. Me identifiquei neste texto mas do lado de lá, a pessoa que sempre esteve aqui e quer muito bem meu ex namorado, não chamo nem de ex, prefiro o termo amor porque esse não existe tempo. Mas hoje com a inversão de valores isso é difícil ser enxergado mesmo, o difícil, as meninas/mulheres que usam o jogo da sedução e impõem limites ao relacionamento, este é valorizado.

    • Márcio Rodrigues

      20 de agosto de 2018 at 22:53

      Muito complicado. Tempos difíceis demais, né Juliana? 🙁

      (desculpa a GIGANTE demora em responder, são muitos comentários e só cheguei hoje no seu (sério!) mas espero que ainda esteja acompanhando!)

      um beijo.

  21. Ler seu texto e pensar “caramba, isso sim faz sentido”. Nossa maravilhoso !

    • Márcio Rodrigues

      8 de setembro de 2019 at 12:00

      Algumas coisas parecem tão óbvias né, Juliane? =/

      Obrigado por ler.
      um beijo.
      Márcio Rodrigues.
      @marciorodriguees

  22. Fico apaixonada cada vez mais por seus textos, você é perfeito !
    Continue escrevendo assim, e logo te pedirei em casamento rs ..
    Um beijo ! ❤️

  23. Que eu abra os olhos aos sinais … obrigado… lindo texto

  24. Kamila Nascimento

    3 de julho de 2016 at 2:58

    Lindíssimo seu texto, adorei!!! Muito sucesso, parabéns 🙂

  25. Márcio você simplesmente escreveu o que eu precisava ouvir… A vida dá sinais o tempo todo, mas preferimos ignorar. Seguir a própria vontade, e depois Inevitavelmente choramos… brigamos com Deus e o mundo.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*