Alguém bom, sabe?
Nem precisa ser alguém ideal.
(porque o ideal ainda é cogitado?)
Mas ser alguém bom.
Alguém bom de lembrar; de fazer parte da sua vida.
Alguém que você não vai ficar brava quando vir a cabeça.
Alguém que você vai abrir um pequeno sorriso ao lembrar.
Porque é alguém legal.
Alguém que você gosta do quanto te faz bem.

Eu quero ser alguém assim para você.
Alguém bom para você relacionar em um assunto qualquer aos seus amigos.
– “Não, e detalhe, ela ainda faz isso e aquilo. Legal, né?”
Alguém para você gostar de citar como exemplo, nem que o exemplo seja o pé chato. (tudo bem que não e só o pé que é chato né, hehe)
E ser alguém para buscar exemplos com você.
Exemplo de viagem boa.
Exemplo de planos gostosos.
Exemplo de descoberta de comida nova.
Exemplo de co-criação de momento bom.
Mesmo que não seja assim um exemplo de pessoa em organização, por exemplo.
Mas, alguém legal de lembrar, sabe?

Alguém com mais intenção em construir do que destruir. Porque a destruição já pesa demais por ser um acidente da vida.
Eu quero ser alguém para te ajudar a reconstruir a casa quando ela cair.
Porque ela vai cair.
E a minha também.
E eu vou gostar de estar lá e de ter você lá na minha vez.
Primeiro porque eu não consigo sem ninguém, segundo porque você faz parecer fácil.
No silêncio da companhia ou no som do coração abraçado.

Alguém bom de lembrar.
Eu quero ser alguém bom de lembrar.
A gente precisa ser alguém bom de lembrar.
Porque já tem muita coisa boa de esquecer.
Quero ser o destino quando você voltar para casa com tanto para falar.
Ser também quem opina que você errou. E quem valoriza quando essa é a sua opinião.

Sei lá, alguém para ser uma pequena parte boa do seu dia ruim.
Não alguém para tumultuar ou para te colocar para baixo.
Mas alguém para ajudar a procurar respostas e para te lembrar que você consegue.
Não que você dependa dessa lembrança.
Mas não há ninguém que outro alguém não possa ajudar de alguma maneira boa.

Alguém bom de lembrar.
Se acaso eu sair da sua vida antes do planejado, que eu seja uma pessoa boa de lembrar.
Se acaso eu partir desse mundo antes de você, que eu seja uma lembrança boa de contar.
Se você gostar de outra pessoa, que eu seja alguém que estabeleceu um parâmetro de jeito bom de viver com alguém.
Alguém para diminuir alguma vontade sua de ter outro tipo de alguém.
Alguém bom para você para você lembrar.
De como é bom quando a gente tem alguém especial de lembrar.
E para eu te lembrar também da minha marca preferida de chocolate; porque você esquece toda vez.
Mas ainda assim você lembra de mim.
O que te faz impossível de esquecer.